A hotelaria na pandemia e os legados da crise na operação de hotéis

por
Maio 19, 2020 | Gestão hoteleira | Reading Time: 2 minutes

“Esse é o momento de inovar e se reinventar”, afirma Rodrigo Teixeira, co-fundador e CEO da Asksuite. Neste novo episódio de Hotel Cast, conversamos com o empreendedor sobre as mudanças na hotelaria na pandemia e como os hotéis podem se preparar para esta nova fase.

Com o cenário de cabeça para baixo, a reinvenção e a adaptação são essenciais para reverter o quadro negativo hoteleiro. Com cancelamentos de reservas, pouco fluxo de caixa, recursos humanos escassos e até de portas temporariamente fechadas, os meios de hospedagem terão que mudar seus processos operacionais para se manterem abertos ao futuro.

Por isso, neste episódio, vamos falar de:

  • a contribuição da tecnologia neste cenário;
  • as melhores práticas hoteleiras durante a crise;
  • as mudanças no perfil do viajante;
  • a tendência de reservas diretas.

Teixeira mostra-se otimista quanto a retomada da hotelaria no Brasil, relatando que clientes da Asksuite já começam a reportar solicitações de reservas para o fim deste ano. O empreendedor ainda divide com a gente as melhores práticas a serem adotadas em diversos setores (vendas, marketing, atendimento e reservas), para que os hotéis estejam preparados para a retomada que está, aos poucos, acontecendo.

Escute agora: 

Resumo do episódio:

As mudanças operacionais da hotelaria na pandemia

A retomada acontecerá com o convívio com a pandemia, acredita Teixeira. Por isso, serão necessárias a adaptação de vários processos na hotelaria e a efetividade operacional, por meio de automações nos diversos setores, direcionando o recurso humano para atividades de alto valor.

Além disso, os hotéis temporariamente fechados também precisam gerar receita. Aqui, a tecnologia se mostra uma grande aliada dos hoteleiros no gerenciamento da propriedade e no atendimento ao viajante.

O empreendedor acrescenta que será um grande desafio para os hotéis manter a excelência de serviço com menos recursos. Revisar processos torna-se, então, uma atividade básica e fundamental neste período de pandemia.

O novo comportamento do viajante

Historicamente, crises acentuam a adoção de tecnologia  e a pandemia do coronavírus não está sendo diferente. Testemunhamos, diariamente, as mudanças de comportamento das pessoas: aumento de pedidos online, inúmeras video-chamadas e a grande utilização de aplicativos.

Segundo Teixeira, todas essa mudanças também irão se refletir no comportamento do viajante e os meios de hospedagem precisam acompanhar esta demanda digital.

Além disso, há um cenário de muita insegurança e medo no mundo real. Portanto, a transmissão de segurança para os viajantes é essencial, já que o risco de contaminação será um fator decisivo no planejamento de viagens. É fundamental que os meios de hospedagem não apenas adotem novos procedimentos de limpeza, mas, também, comuniquem essas mudanças ao seu público.

O co-fundador da Asksuite também acredita que essa busca por segurança e de contato direto com o hotel pode levar a um aumento ainda maior de solicitações de reservas diretas. Haverá mais visitas aos sites de hotéis para buscar informações sobre a situação local, o que gera uma ótima oportunidade de criar relacionamento com esses visitantes virtuais.

Gostou do podcast? Então, não esqueça de nos seguir no Spotify e acompanhar nossos próximos episódios. Se você perdeu nossos episódios anteriores, sem problemas! Você acha todos no nosso perfil também.

Leave your comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share this